27.10.10

ANIMAIS DE CONCRETO


Alex Hornest apresenta
ANIMAIS DE CONCRETO

30 de outubro a 30 de novembro de 2010
Abertura: 30/Outubro a partir das 12hrs.

Local: Cavalera ART PROJECTS _ Alameda Lorena, 1922 _ Jd. Paulista
De Terça-feira a Sábado das 12hrs às 19hrs.

Sobre a exposição _
Animais de Concreto faz uma analogia entre cárcere e liberdade apresentando animais africanos, pintados em seu habitat natural - onde são livres - e esculpidos em uma área fechada, aprisionados em jaulas e caixas.
As obras poderão ser vistas em algumas ruas da cidade e na Cavalera ART PROJECTS.
A ideia é mostrar as diferenças de comportamento nestas duas situações distintas e levar, de modo subjetivo, o espectador a pensar em como a escravidão interviu, negativamente, modificando a rotina e a história do povo africano.
A exposição é composta por: 03 Painéis pintados nas ruas, em pontos visíveis e de fácil localização, no meio urbano e ao alcance do publico:
01 _ Av. 09 de Julho/prox. Praça 14 Biz - Bela Vista,
02 _ Rua da Consolação com Av. Rebouças - Centro,
03 _ Rua Domingos Calheiros, 308 - Tucuruvi.

E por 03 esculturas de aproximadamente 3 m de altura por 2 m de largura e 1,5 m de comprimento. Estas são elaboradas em madeira, argila e concreto e expostas na Cavalera ART PROJECTS.
O projeto desta exposição foi vencedor do "1˚ Prêmio Nacional de Expressões Afro-brasileiras" realizado pelo Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves, em conjunto com a Fundação Cultural Palmares – FCP – e com patrocínio da Petrobras. Conta, ainda, com o apoio da Prefeitura da Cidade de São Paulo, por meio da Empresa Municipal de Urbanização - Emurb.

Sobre o artista _
O paulistano Alex Hornest é pintor, escultor e artista multimídia.
Sua trajetória artística começou na década de 1990 nas ruas de São Paulo, fazendo graffiti e documentando a cena local em vídeos/documentários. Sua carreira ganhou outro rumo quando ele foi convidado a integrar uma exposição coletiva no Museu da Imagem e do Som (MIS) em 1994, nos anos que se seguiram ele continuou a levar suas obras para galerias e museus de todo o País e a partir de 2007 passou a expor regularmente nos Estados Unidos e Europa.
Alex Hornest possui obras em galerias como a Thomas Cohn (São Paulo - BR), Bernardo Marques (Lisboa - PT ) e Jonathan Levine (Nova York - EUA) e em coleções públicas do Victoria and Albert Museum (Londres), Museo de San Miguel de Allende (México) e Museu Afro Brasil (São Paulo).

4.10.10

Pintando um Novo Mundo - Goiânia - GO



Projeto Pintando um Novo Mundo
Leva a arte do grafite à população de baixa renda de Goiânia

Com apoio da Funarte, pinturas e atividades de formação serão realizadas em outubro no Jardim Novo Mundo

Entre os dias 18 e 25 de outubro de 2010, o Bairro Jardim Novo Mundo, região leste de Goiânia, Goiás, será palco do projeto de artes visuais e intervenção urbana Pintando um Novo Mundo. Realizado por meio do programa Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobras, o projeto prevê a criação de três painéis de grafite, sendo que um contará com a participação de sete artistas consagrados no Brasil e no mundo, e dois artistas locais; e os outros dois serão realizados por 15 artistas de Goiânia selecionados pelo projeto. Ainda estão previstas a realização de oficinas de grafite em duas escolas públicas da região e de uma mesa redonda com os artistas participantes e o público em geral.

O Jardim Novo Mundo é o segundo maior bairro de Goiânia e abriga grande parte da população de baixa renda da cidade. Pintando um Novo Mundo busca propiciar a essas pessoas contato com as artes visuais por meio da exposição permanente dos painéis criados pelos artistas, contribuindo para a democratização das artes, a formação de público e a reflexão sobre o espaço urbano. O projeto busca ainda promover o intercâmbio entre artistas nacionais e locais, consolidar a linguagem do grafite como arte pública e aguçar a visão crítica dos artistas sobre a sua própria produção, além de fomentar o surgimento de novos artistas na cidade.

O Pintando um Novo Mundo foi idealizado no ano passado pelo artista e grafiteiro goiano Santhiago Vieira. “Eu gostaria de proporcionar às pessoas que tem pouco ou nenhum contato com museus e galerias oportunidade de acesso a grandes painéis artísticos. Quando foi aberto o edital da Funarte, eu vi uma forma de viabilizar este projeto. Felizmente, a Fundação acolheu e apoiou a ideia”, explica.

A participação de artistas de renome nacional e internacional cria expectativas também em relação à qualidade artística dos painéis a serem realizados. No projeto, estão incluídos nomes como os de: Dalata [André Gonzaga], Belo Horizonte (MG); Onesto [Alex Hornest], São Paulo (SP); Kboco [Márcio Mendanha], São Paulo (SP); Onio [Adriano Cinelli], Brasília (DF); Selon [Santhiago Vieira], Goiânia (GO); Ocyo [Ebert Calaça], Goiânia (GO); Frg [Tiago Ramos], São Paulo (SP); Dme [Denis Freitas], São Paulo (SP); e Trampo [Luis Flávio], Porto Alegre (RS).

Confira a programação do evento:

Oficinas

Graffiti
Santhiago Vieira [Selon]:

Abordará os princípios básicos dos diferentes estilos do grafite, com ênfase no estilo "Bomb", caracterizado por letras com traços e preenchimento simples, muito utilizado por artistas iniciantes e em intervenções urbanas de ação rápida

·18 de outubro - 13h às 18h
Escola Estadual Joaquim Edson de Camargo
Jardim Novo Mundo, Goiânia, GO
Participantes: 15 alunos selecionados pela escola

·19 de outubro - 13h às 18h
Escola Municipal Mônica de Castro Carneiro
Jardim Novo Mundo, Goiânia, GO Participantes: 15 alunos selecionados pela escola
Intervenções Urbanas

·20 e 21 de outubro
Criação dos painéis de autoria dos artistas locais
Jardim Novo Mundo, Goiânia, GO

·20 a 24 de outubro
Criação do painel de autoria dos artistas nacionais convidados
Jardim Novo Mundo, Goiânia, GO

Debate

·25 de outubro - 10h
Mesa redonda com os artistas e o público em geral
Casa do Hip Hop - CENEG - GO
Jardim Novo mundo, Goiânia, GO

1.10.10

sketchbooks




O livro aborda as questões do processo criativo nas artes visuais, amplamente ilustrado com imagens dos cadernos de esboços de 26< artistas contemporâneos brasileiros. Foram selecionados pela sua diversidade de atuação, daí a participação de designers, arquitetos, ilustradores, cartunistas, gra!teiros e tipógrafos, entre outros.
“Sketchbooks” é um projeto inédito no Brasil, resultado de um processo de mais de 18 meses entre a concepção e o produto !nal, com visitas a ateliês e contato com um riquíssimo e vasto material registrado em cadernos, gerando a difícil tarefa de compilar recortes que re"etissem o trabalho e a personalidade artística de cada um do elenco.
Os autores esperam, com este livro, “alimentar e inspirar quem está buscando ou já está percorrendo seu próprio caminho no campo das ideias e quer exercitar sua criatividade nas artes visuais e na vida.”
Segundo Charles Watson, que escreve a introdução: “É possível que nos últimos 10 anos tenham sido publicadas mais antologias sobre desenho e o papel do desenho no pensar que nos 30 anos anteriores. Isso sugere que hoje, em meio à idade digital, o processo de esboçar ainda é fundamental para muitas disciplinas que vão além da arte e do design.
“Sketchbooks” é um raro exemplo no Brasil de uma antologia desse tipo. Num contexto de consumismo desenfreado e constante procura por novos produtos da indústria e do design, é refrescante ver um livro que visa à contemplação dos bastidores das linguagens criativas.”

Artistas participantes:
Alarcão - Alex Hornest - Amanda Grazini - Angeli - Arthur D'Araujo - Bruno Kurru - Carla Ca!é - Cláudio Gil - Eduardo Berliner - Eduardo Recife - Elisa Sassi - Fernanda Guedes - Guto Lacaz - Hiro Kawahara - Kako - Kiko Farkas - Leo Gibran - Lollo - Lourenço Mutarelli - Montalvo - Mulheres Barbadas - Orlando - Rafael Grampá - Roger Cruz - Titi Freak - Yomar Augusto

Formato: 15cm X 23cm - 272 páginas
Acabamento: capa dura edição luxo
inserido em caixa personalizada
Tiragem: 2.000 unidades
Impressão: Ipsis

Lançamento:
Museu da Casa Brasileira
Dia: 28 de outubro de 2010
Av.Faria Lima 2705 - SP www.mcb.org.br

+ incendiários!!

Lakai Skate and Create 2010
Dir: Ty Evans
Producer: Kelly Bird
Ex. Produced: Spike Jonze
DP: Marc Ritzema
Artist: Ima Robot "Ruthless"
Format: RED MX, 5D and 7

e nem por isso deixamos de ser felizes!



Sim, sou Corinthiano!!
E sei que ninguém é perfeito...

Outubro Independente no CCJ Ruth Cardoso _ Vila Nova Cachoeirinha

Back to TOP